É imperioso entender, antes de analisarmos os conceitos básicos da tradição africana do culto aos orixás, que o povo iorubá é uma miscigenação de diferentes e distintos povoados de diversas localidades da Nigéria, com hábitos e costumes próprios, mas todos oriundos de uma única raiz matriarcal e interligado entre si, que criaram um método de crença e adoração aos seus ancestrais e aos elementos da natureza, simbolizados no mundo sobrenatural pelos orixás.

Na Teologia iorubá DEUS é um e não muitos. É a origem e o princípio de todas as coisas. É sobre essa fidelidade básica que repousa toda a superestrutura da crença iorubá. A Terra e toda a sua plenitude pertencem a este único DEUS. Da mesma forma como Olódùmarè criou o òrun (mundo espiritual) e o àiyé (mundo material), assim como todos os habitantes, igualmente criou as divindades e espíritos a fim de servirem ao seu mundo. É o criador do Universo, abaixo dele está à hierarquia dos orixás, os quais recebem a incumbência de dirigir os seres humanos, administrar os vários setores da natureza, servindo de intermediários entre os humanos e ele, com objetivo de executar as funções relacionadas com a criação e o governo da Terra. 

O povo iorubá vê a multiplicidade dos deuses meramente como expressão ou facetas da mesma divindade. São líderes de diferentes caminhos para o mesmo alvo. Atrás de cada divindade encontram-se os postulados de uma  religião. O mundo é um conjunto de forças coordenadas e hierarquizadas segundo sua classe e o seu direito de prioridade. 

Os orixás representam à personificação das forças da natureza e dos fenômenos naturais: nascimento e morte, saúde e doença, as chuvas e o orvalho, as árvores e os rios; os quatros elementos: fogo, ar, terra, água, os princípios masculino e feminino. Tudo isso representa o poder vital, a energia, a grande força de todas as coisas existentes e que é denominada axé, a força de realização. Para o africano, na Tradição Iorubá, a alma é energia e suas convicções embasam-se nas crenças nos ancestrais, nos orixás, na magia e medicina (forças da natureza + conhecimento humano) e nos fenômenos naturais.